Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Músicas recentes:
Veja as músicas que já tocaram por aqui.
Fale conosco via Whatsapp: +558899937-8797

Seis acusados por onda de ataques no Ceará são condenados a 82 anos de prisão

O acusado que recebeu a maior pena foi Ednal Braz da Silva, o ‘Siciliano’, um dos chefes de uma facção criminosa. Ele recebeu 22 anos de prisão.

Ônibus incendiado na madrugada desta sexta-feira (4) em Fortaleza — Foto: José Leomar/SVM

Ônibus incendiado na madrugada desta sexta-feira (4) em Fortaleza — Foto: José Leomar/SVM

Seis acusados por uma série de ataques a bens públicos e privados no Ceará, em setembro de 2019, foram condenados pela Justiça Estadual a mais de 82 anos de prisão. Mais de 30 cidades em todas as regiões registraram ações criminosas.

A sentença foi proferida pela Vara de Delitos de Organizações Criminosas, no último dia 23 de janeiro.

O acusado que recebeu a maior pena foi Ednal Braz da Silva, o ‘Siciliano’, um dos chefes de uma facção criminosa. Ele recebeu 22 anos de prisão. Ele é acusado de ser o principal mandante dos ataques. Segundo as investigações, mesmo preso, ele ordenou os ataques.

Também foram condenados outros quatro acusados de integrar a facção cearense:

  • Antônia Valdirene de Lima Soares, a ‘Irmã Raposa’;
  • Aílton Maciel Lino, o ‘Irmão Snoopy’;
  • Luís Felipe Lima de Carvalho, o ‘Irmão 43’; e
  • Marcos Antônio de Castro Farias, o ‘Matuê’.

Outra condenada é Cíntia Bastos de Sousa, conhecida como “Irmã Ruiva”. Conforme a polícia, ela é apontada como uma integrante de uma facção carioca, que seria o elo entre os dois grupos criminosos responsáveis pelos ataques.

A Justiça determinou ainda que as penas devem ser cumpridas em regime inicial fechado e negou aos réus o direito de recorrer em liberdade. Outros dois acusados no processo criminal (um homem e uma mulher) foram absolvidos de todos os crimes e tiveram o alvará de soltura expedido.

O que motivou os ataques?

Na época, o secretário da Segurança Pública do Ceará, André Costa, afirmou que a nomeação do novo secretário de Administração Penitenciária do estadoLuís Mauro Albuquerqueprovocou a onda de ataque. Segundo André Costa, “a criminalidade já conhecia o trabalho” do novo gestor da pasta que administra os presídios do Ceará.

“Só a indicação dele já causou essa reação dos criminosos. O Governo do Estado do Ceará já conhecia o trabalho do secretário no Rio Grande do Norte. Obviamente também a criminalidade já conhecia, já que é um estado vizinho e próximo”, afirmou André Costa em 2019.

Até janeiro de 2019, o estado não tinha uma pasta específica para administrar os presídios, a Secretaria da Administração Penitenciária foi criada apenas em 1º de janeiro, quando tomou posse o governador reeleito do Ceará, Camilo Santana.

O governador na oportunidade, Camilo Santana (PT), afirmou que desvincular a administração penitenciária da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) e criar um órgão somente para isso era uma forma de dar mais atenção à segurança, área que ele considera um dos desafios no novo mandato.

Carros atacados no Demutran de Horizonte — Foto: Reprodução/TV Verdes Mares

Carros atacados no Demutran de Horizonte — Foto: Reprodução/TV Verdes Mares

Veja alguns ataques ordenados pelos criminosos

  • A frota de ônibus disponível em Fortaleza e Região Metropolitana foi reduzida. Na madrugada de terça-feira (8), empresas recolheram coletivos em Fortaleza. Por medida de segurança, três policiais militares foram colocados em cada veículo para evitar novos ataques.
  • Estabelecimentos comerciais fecharam as portas em diversos bairros de Fortaleza e Caucaia na segunda-feira (8), após ameaças de criminosos.
  • Um viaduto na BR-020, em Caucaia, teve a estrutura comprometida após uma das colunas ser danificada por uma bomba. O local está isolado e obras de reparo foram concluídas na sexta-feira (4).
  • Lojas da Enel, distribuidora de energia no Ceará, foram fechadas na sexta-feira (4).
  • Coleta de lixo foi suspensa em alguns bairros da periferia de Fortaleza, segundo a população Caminhões coletores de resíduos foram incendiados nos ataques.
  • Criminosos explodiram uma base de telefonia na cidade de Limoeiro do Norte. Devido ao ataque, o município e outras 11 cidades da região ficaram sem telefonia móvel.
  • Ataque a uma ambulância em Chaval.
  • Uma creche foi incendiada em Caucaia. Devido ao ataque, a unidade precisou ser fechada
  • Caminhão é incendiado no Bairro Barroso, em Fortaleza
  • Veículo da Secretaria de Saúde de Caucaia é incendiado
  • Unidade do Centro de Referência em Assistência Social (Cras) do Bairro Conjunto Palmeiras, em Fortaleza, é atacada
  • Ônibus incendiado no Bairro Siqueira, em Fortaleza
  • Ônibus da empresa Coca-Cola foi incendiado no Bairro Bom Jardim, em Fortaleza
  • Van atacada na Rua E do Bairro Mondubim, em Fortaleza
  • Concessionária da BMW é atacada em Fortaleza
  • Caminhão é incendiado no Bairro Ancuri, em Fortaleza, com coquetel molotov
  • Veículo de “trenzinho da alegria” é incendiado no Bairro Jereissati II, na Grande Fortaleza
  • Explosão de viaduto no Bairro Messejana, em Fortaleza
  • Centro comunitário incendiado no Bairro Dias Macedo, em Fortaleza
  • Unidade do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do Bairro Conjunto Palmeiras, em Fortaleza, é incendiado pela segunda vez
  • Dois caminhões foram incendiados no Bairro Autran Nunes, em Fortaleza
  • Torre de transmissão foi atacada e bairros da Grande Fortaleza ficaram sem energia
  • Explosão em poste de estação do Metrô de Fortaleza, no Bairro Couto Fernandes
Criminosos detonaram uma bomba contra a estrutura de um viaduto na Caucaia — Foto: João Pedro Ribeiro/TV Verdes Mares

Criminosos detonaram uma bomba contra a estrutura de um viaduto na Caucaia — Foto: João Pedro Ribeiro/TV Verdes Mares.

Por g1 CE

Deixe seu comentário:

Banner Rotativo

ÚLTIMAS DE IPU E REGIÃO

MB SRTEAM

RÁDIOSNET